Warning: time() expects exactly 0 parameters, 1 given in /home/blogprealfacom/public_html/wp-content/plugins/rock-convert/inc/frontend/class-frontend.php on line 167
Dicas

O que é Sisu e por que este sistema é tão importante?

Escrito por Pré-Alfa
Powered by Rock Convert

Você sabe o que é Sisu? Ele pode ser a sua porta de entrada para as universidades públicas do país. Criado pelo Ministério da Educação, o Sistema de Seleção Unificada utiliza a nota obtida no Enem para o ingresso no ensino superior. Sem precisar de vestibular, duas vezes por ano você pode se candidatar para vagas em instituições federais de ensino.

Ele é uma grande oportunidade para alunos de escolas públicas que sonham em ingressar nas melhores faculdades do Brasil. Para aproveitar os benefícios oferecidos por esse sistema, é importante conhecer como ele funciona e como você pode utilizá-lo para conseguir uma vaga na universidade.

Para ajudar você a aproveitar todas as vantagens do Sisu, preparamos um post com todas as informações necessárias. Confira!

Como o Sisu funciona?

O processo seletivo ocorre no início e no meio do ano, normalmente em janeiro e maio, e a classificação é feita apenas com a nota obtida na prova do Enem. A inscrição é feita no site do Sisu utilizando o mesmo número de inscrição e senha do Enem, portanto a única forma de participar é realizando o exame.

Ao se inscrever, você vai escolher duas opções de curso entre as disponibilizadas pelas universidades e indicar em qual modalidade quer concorrer às vagas (não sabe o que são as modalidades de concorrência? Nós já vamos explicar). Durante o processo de inscrição, você pode consultar a nota mínima necessária para entrar em cada curso e trocar as opções. As últimas escolhas serão as válidas.

A lista de candidatos aprovados geralmente é divulgada na página oficial do Sisu alguns dias após o encerramento das inscrições. Se for selecionado, você terá que procurar a instituição para fazer a matrícula; se não for, poderá se inscrever para a lista de espera e acompanhar as chamadas.

Quem pode se inscrever?

Para participar do Sisu você precisa ter feito a última prova do Enem, não ter obtido nota zero na redação, ter mais de 18 anos e ensino médio completo. Mesmo que tenha sido classificado em outras edições você pode se candidatar, mas só é válida a nota obtida na última prova. Você pode se inscrever mesmo que já estude em universidade pública, mas se for classificado precisará escolher apenas um curso.

Quais as modalidades de concorrência?

Lembra das modalidades de concorrência que tínhamos falado? Elas podem ser de 3 tipos:

  • ampla concorrência: qualquer pessoa que tenha realizado a última prova do Enem e preencha os requisitos gerais pode concorrer.

  • de acordo com a lei de cotas: vagas destinadas para cotas ― que podem ser, por exemplo, para alunos de escola pública.

  • ações afirmativas: cada instituição pode ter as suas próprias políticas de ações afirmativas e destinar uma porcentagem das suas vagas para elas.

Você terá que optar por uma dessas opções e concorrer apenas com os candidatos que tiverem optado pela mesma modalidade. Ao escolhê-la, fique atento aos requisitos exigidos: eles terão que ser comprovados.

Como funciona as cotas no Sisu?

As universidades federais oferecem algumas vagas que são destinadas às cotas criadas pelo governo. Algumas delas são voltadas para alunos que fizeram o ensino médio em escolas públicas enquanto outras são para negros e indígenas.

O número de vagas é determinado pela instituição de ensino e toda informação é postada pelo sistema do Sisu.

Se você se enquadra em um desse quesitos e deseja participar das cotas concorrerá apenas com outros candidatos que também escolheram o mesmo programa que você, sendo para o mesmo curso e faculdade.

Tentar uma vaga para cotista exige que você comprove todos os dados informados, cumprindo os requisitos necessários para se tornar legível à candidatura.

A lista de documentos que devem ser apresentados aparece no sistema e cada universidade pode exigir outras informações relevantes para a efetivação da matrícula.

Além dessas cotas citadas, existem as “ações afirmativas” que são reservas para quilombolas e pessoas com deficiências. Apesar disso, elas não são uma obrigação legal, permitindo que as instituições tenham autonomia em aceitar ou não a oferta desse benefício.

Qual a nota mínima para se classificar?

Você já deve ter ouvido falar em nota de corte. Essa é a nota mínima que precisa ser obtida para entrar em um curso. No Sisu, a nota de corte é calculada de acordo com as vagas oferecidas, o número de candidatos inscritos e as exigências feitas por universidade.

Ou seja, quanto maior for o número de concorrentes, maior será a nota de corte mínima exigida. Dessa forma, você vai precisar ter pontos suficientes para sobressair ao demais candidatos ao mesmo curso.

Por exemplo: se você optou por tentar o curso de medicina, esse terá uma nota corte imposta conforme a quantidade de candidatos. Para ficar entre os pré-selecionados, você deverá ter uma pontuação que seja acima dessa nota estabelecida.

Powered by Rock Convert

Além disso, as próprias instituições de ensino podem criar critérios específicos para a classificação dos candidatos. Cada universidade pode exigir uma nota mínima para o ingresso nos seus cursos e estabelecer pesos diferentes para a nota de cada umas das áreas da prova do Enem.

Esse ponto pode mudar a cada dia, fazendo com que a sua pontuação dispute a posição com as notas dos outros concorrentes. O que acontece é que o sistema coloca em ordem de preferência o valor do maior ponto para o menor.

Em um curso que possua 30 vagas, as 30 primeiras posições ficarão dentro da nota corte do Sisu

Como as vagas do Sisu são distribuídas?

O sistema é dinâmico e oferece as vagas através de uma espécie de “leilão”, que são distribuídas em todo país.

Mas para isso, o Sisu considera 3 variáveis importantes na seleção dos candidatos:

  • número de inscritos em cada curso disponível;

  • número de vagas ofertadas pelas universidades e

  • nota dos candidatos, que leva 2 critérios: nota mínima por matéria que consta na prova e média do candidato do curso, que depende de cada área.

Depois que as médias de todos os concorrentes é computada, aqueles que se tornaram elegíveis e foram inscritos no curso serão classificados de acordo com o resultado final.

A aprovação é feita de acordo com as vagas disponíveis e a colocação de cada um deles. Para que você possa ficar entre os aprovados precisará obter nota acima da mínima exigida por área e estar em uma colocação dentro do número de vagas

O que fazer se não passar?

Se você não foi aprovado para o curso que escolheu não se desespere, afinal, esse processo é muito concorrido.

Você tem a oportunidade de tentar uma bolsa de estudo como o ProUni ou o FIES e entrar em uma faculdade particular.

Se esse não for o seu caso, se dedique um pouco mais aos estudos e tentem novamente no próximo ano. Lembre-se, você é capaz de entrar na universidade, tudo que precisa é de confiança, persistência e calma.

Agora que você já sabe tudo sobre o Sisu, é só fazer uma boa preparação para o Enem e arrasar na prova. Depois, fique atento para ver quando os processos seletivos serão abertos, escolha as suas opções de curso e espere o resultado.

Gostou de saber o que é Sisu? Aproveite e descubra agora tudo o que você pode fazer com a nota do Enem!

Powered by Rock Convert

Sobre o autor

Pré-Alfa

Deixar comentário.

Share This